Notícias

Barcelona 6 x 1 PSG – Dois jogos eletrizantes e placares inesperados

Barcelona 6 x 1 PSG – Dois jogos eletrizantes e placares inesperados

Magnifico o roteiro dos dois jogos, em  Paris o primeiro jogo  quando o PSG incrivelmente  domina um Barcelona apático e sem reação aplicando uma goleada no Parque dos Príncipes de 4 VS 0 e o segundo jogo (o da volta) de um Barcelona valente e arrojado, acreditando até os últimos minutos para lograr um placar de 6 VS 1 contra um PSG covarde, retraído, coadjuvante e sem nenhum líder dentro e fora do campo.

Mas vamos pensar se os Treinadores destas ambas as equipes Europeias de poder econômico altíssimo, prestigio e tradição internacional fossem treinadas por Sul-americanos, mais precisamente Treinadores Brasileiros! O que a imprensa Europeia falaria da postura e planejamento tático, comando e ideia de jogo proporcionada por estes Técnicos?

Sem dúvida nenhuma falariam que estes treinadores Tupiniquins não entendem de Tática, Plataforma de jogo, não tem experiência para dirigir equipes mundiais de alto nível e que são despreparados para comandar e treinar os clubes do “Velho Continente”; Que as vitorias nas cinco Copas do Mundo de Seleções e das Copas Intercontinentais de Clubes foram apenas vencidas e conquistadas por que temos jogadores de alta qualidade Técnica, só isso!

“Nestas duas semanas pude observar o quanto os Treinadores Europeus também deixam duvidas na postura Tática das suas grandes equipes e experiência de comando nessas situações favoráveis ou não”.

Se o Barcelona fosse treinado por um Técnico Brasileiro certamente após o primeiro jogo ele já estaria demitido por ser inconcebível que a equipe do porte e qualidade técnica do Barcelona perca de 4 VS 0 o primeiro jogo das oitavas de final da Liga dos Campeões.

Já o segundo jogo onde o PSG tinha uma vantagem  de 4 gols de diferença a favor, a equipe Parisiense entra em campo sem nenhuma postura de jogo preparada para a manutenção da posse de bola e posicionamento para realizar contra ataques estudados, definidos e treinados, sabendo da necessidade do adversário se lançar totalmente ao ataque, sem contar a falta total de experiência e solides de jogo quando se consegue reverte uma situação negativa com um golaço do Cavanni, fazendo que o Barcelona tenha que buscar mais 3 gols para classificar.

Tudo isto mostra que também há muito que melhorar nos Treinadores formados pela UEFA e que os dois grandes jogos foram salvos pelos jogadores Sul-americanos Messi, Neymar, Lucas, Cavanni, Luís Suares, Di Maria entre outros com técnica inigualável. Vamos valorizar todos os Treinadores independente do Continente que tenha nascido, há bons Treinadores lá e cá como também há sofríveis em terras Sul-americanas e Europeias. Atacar os Treinadores Sul-americanos e taxa-los de mal formados e incompetentes taticamente é uma forma de querer assegurar e reservar o mercado Europeu apenas para os Técnicos deste continente.

Prof Nogueira Jr

Share this: