Notícias

O Tetra Campeonato da Seleção SUB 17 – Vitória para ser entendida

O Tetra Campeonato da Seleção SUB 17 – Vitória para ser entendida

Após ser eliminado no Sul Americano da Categoria Sub 17, a Seleção Brasileira teve uma nova oportunidade para participar do Campeonato Mundial da categoria devido a desistência do Peru como sede, o Brasil é escolhido e se classifica imediatamente como País Sede.

Temos que entender quando, de que maneira e porque vencemos nossos erros do Sul Americano e como visualizamos a futura competição.

Branco teve convicção, foco e solidez em suas decisões também apoiado pela Direção de Juninho Paulista e o Presidente da CBF Rogerio Caboclo.

Com uma postura mais profissional do Comando Geral da CBF, a Coordenação Técnica das categorias de Base de Seleções tomou uma decisão correta, manter o Treinador Guilherme Dalla Dea e a maioria da comissão técnica, com tempo para planejar, executar e administrar todo o processo de preparação prévio ao Campeonato.

Nosso treinador é competente, centrado e principalmente um líder da garotada, e isto teve fundamental importância no Trabalho desenvolvido e no resultado alcançado.

  1. Tivemos tempo para trabalhar e planejar as fases prévias da competição corretamente,

Fase de treinos, jogos amistosos e a competição em si.

  1. A política de conversações com os clubes que cederam jogadores para seleção na maioria dos casos foi perfeita e sem restrições.
  2. O conjunto formado para o Sul Americano foi mantido, porém com um enfoque diferente, no ritmo, postura de jogo e dinamismo dos atletasque foi totalmente mudado.
  3. Taticamente, a inteligência de jogo de nossos atletas foi aprimorada, a nova postura em campo com domínio territorial, posse de bola, agressividade em busca do gol e dinâmica de jogo foi muito bem assimilada e compreendida por todos os jogadores.
  4. No plano tático, nosso treinador trabalhou corretamente todo o potencial de cada linha da equipe.

Defesa bem postada, séria e com jogo simples, apresentou as vezes alguma dificuldade na saída de jogo pelo setor esquerdo, mas mostrando-se extremamente competente no objetivo Defensivo.

O Meio campo bem articulado e com excelente ritmo de jogo, provocando uma dinâmica coletiva que rompeu na grande maioria as transições ofensivas e defensivas de jogo das equipes, mantendo posse de bola e ideia coletiva de jogo.

A linha de ataque rápida, insinuante e quebrando sempre as linhas de defesa oponentes, com velocidade, habilidade, talentoe muita agressividade em busca do gol.

  1. Excelente trabalho de análise e observação tática das equipes oponentes, o estudo correto determinou a conduta e postura tática e as estratégias ofensivas e defensivas dos jogoscontra cada seleção oponente.

Todo o Mundial foi muito bem jogado, tivemos jogos emocionantes e sem definição de vitória até os minutos finais, o torcedor estático e com olhos fixos no campo de jogo até o apito final.

Eu não quis citar nossos rivais e nem os modelos de futebol europeus ou de outros continentes que são aclamados e exaltados por alguns da imprensa nacional e europeia a fim de evitar polemica.

Fato é que as melhores seleções europeias, tais como Espanha, Itália, Holanda e a excelente França mostraram toda a força do Futebol do seu continente, mas foram dominadas se não na totalidade em quase todos os aspectos por duas Seleções das Américas (Brasil e México), que são menosprezadas por nossos rivais europeus que as consideram ultrapassadas, mau treinadas, desorganizadas e sem ambição, apenas com alguns jogadores técnicos.

Vamos refletir, devemos continuar a retomar nosso crescimento esportivo, organização, filosofia de jogo, futebol agressivo e talentoso, postura profissional de treinadores e dirigentes, inteligência de jogo no plano técnico e tático.

O mundo evolui a cada dia e o Futebol muito mais, vamos sim continuar a trabalhar e acreditar no nosso futebol canarinho, mas assimilando, estudando e respeitando todos os conhecimentos do futebol mundial.

Nogueira Jr